Economia Em Uma Única Lição de Henry Hazlitt – Cap. 12

O capítulo doze do livro “Economia em uma Única Lição” trata da determinação da exportação e como ela afeta a economia de um país.

Hazlitt começa explicando que a exportação não é uma fonte de riqueza em si mesma. O que torna um país rico não é a quantidade de bens que exporta, mas sim a sua capacidade de produzir bens que atendam às necessidades dos consumidores.

No entanto, as exportações podem ser benéficas para a economia de um país, pois geram renda e emprego. Além disso, as exportações ajudam a equilibrar a balança comercial do país, garantindo que as importações não excedam as exportações.

Hazlitt explica que a determinação de exportar depende da demanda externa pelos produtos do país. Se os consumidores estrangeiros quiserem os produtos que o país produz, haverá uma demanda por esses produtos e as empresas terão incentivos para exportá-los.

No entanto, a determinação de exportar não depende apenas da demanda externa. Hazlitt argumenta que a determinação de exportar também é influenciada pela eficiência produtiva do país. Se as empresas do país forem mais eficientes em produzir bens do que as empresas de outros países, elas terão uma vantagem competitiva na exportação desses produtos.

Além disso, Hazlitt argumenta que a determinação de exportar também é influenciada pelas políticas governamentais. Se o governo impuser tarifas ou outras barreiras comerciais sobre os produtos importados, as empresas nacionais terão uma vantagem competitiva na produção desses produtos, o que pode aumentar a demanda externa por esses produtos e incentivar a exportação.

No entanto, Hazlitt também alerta que a política de protecionismo comercial pode ter consequências negativas na economia de um país, ao impedir a concorrência e a inovação no mercado interno e diminuir a eficiência produtiva do país.

“Pelas mesmas razões que é tolice dar falso estímulo às exportações, fazendo maus empréstimos ou doações diretas a países estrangeiros, é tolice estimular exportações por meio de subsídios. o subsídio à exportação é, nitidamente, o caso de dar ao estrangeiro alguma coisa por nada, vendendo-lhe mercadorias abaixo do seu custo. É um outro caso de procurar enriquecer-se, dando mercadorias de graça”

Henry Hazlitt

Em resumo, o capítulo doze de “Economia em uma Única Lição” de Henry Hazlitt, argumenta que a determinação de exportar depende da demanda externa, da eficiência produtiva e das políticas governamentais. Embora a exportação possa ser benéfica para a economia de um país, ela não é uma fonte de riqueza em si mesma e a política de protecionismo comercial pode ter consequências negativas na economia do país.

O livro está à venda na Amazon:

https://amzn.to/40tpuZs

Postagens Relacionadas

  • 1
  • 2

Todos os Direitos Reservados – HBELINE Serviços Empresariais – EPP – CNPJ 19.124.736/0001-08