Economia Em Uma Única Lição de Henry Hazlitt – Cap. 17

No Capítulo Dezessete de “Economia em uma Única Lição”, intitulado “Tabelamento de Preços Pelo Governo”, Henry Hazlitt aborda uma prática comum em tempos de crise econômica: o tabelamento de preços pelo governo. Hazlitt argumenta que essa medida, embora possa parecer benéfica à primeira vista, acaba gerando consequências negativas e contraproducentes.

Hazlitt argumenta que o tabelamento de preços é uma prática desastrosa para a economia, pois distorce os mecanismos de mercado e interfere na alocação eficiente de recursos. Ao definir preços artificialmente baixos, o governo incentiva o consumo excessivo, aumentando a demanda pelo bem ou serviço. Ao mesmo tempo, a oferta diminui, uma vez que os produtores não têm incentivo para investir na produção de algo que não trará lucro.

Esse desequilíbrio entre oferta e demanda leva a escassez e, muitas vezes, a mercados negros ou atividades ilegais para satisfazer a demanda insatisfeita. O tabelamento de preços também desestimula a inovação, pois os produtores não têm incentivo para investir em melhorias se os preços estiverem fixados pelo governo.

Além disso, o tabelamento de preços prejudica os consumidores, pois cria escassez e qualidade inferior. Quando o governo define preços abaixo do equilíbrio de mercado, a oferta diminui e a qualidade dos produtos também pode cair. Por outro lado, quando o governo define preços acima do equilíbrio de mercado, os produtores são incentivados a investir em produtos mais baratos, mas de qualidade inferior.

Hazlitt também destaca que o tabelamento de preços pode ter consequências políticas negativas. Os produtores podem ser forçados a reduzir a qualidade ou a quantidade do produto para manter o preço tabelado, resultando em insatisfação dos consumidores e perda de confiança no governo.

“Ora, não podemos manter o preço de qualquer mercadoria abaixo do nível do mercado, sem que isso traga, com o tempo, duas consequências. a primeira é aumentar a procura da mercadoria. Sendo esta mais barata, as pessoas sentem-se tentadas a comprar mais e podem fazê-lo. a segunda consequência é reduzir a oferta da mercadoria. Como as pessoas compram maior quantidade, o que se acumulou nas prateleiras dos negociantes esvazia-se rapidamente. além disso, desencoraja-se a produção da mercadoria”

Henry Hazlitt

Em resumo, o Capítulo Dezessete destaca que o tabelamento de preços pelo governo é uma prática desastrosa para a economia. Ao distorcer os mecanismos de mercado, a estratégia interfere na alocação eficiente de recursos, prejudica a inovação, reduz a qualidade e quantidade de produtos e pode ter consequências políticas negativas. Hazlitt argumenta que a melhor solução é permitir que os preços sejam determinados livremente pela oferta e demanda do mercado.

O livro está à venda na Amazon: https://amzn.to/40tpuZs

Postagens Relacionadas

  • 1
  • 2